Existem ligações e relações 💑

Se me perguntar se eu sei de como o “A” gostava de tomar o seu café ou se o “B” fazia alguma coisa especifica cada vez que ficava embaraçado, eu não vou lembrar. De que jeitinho o “A” acaba sempre dormindo ou se o “B” apesar de ter aquele ar de machão, se comove ao ver uma determinada cena, eu não vou saber.
Agora se me lembro do sabor dos lábios, da delicadeza do toque e o tamanho do aconchego braço de cada um deles, sim ai eu sou capaz de me lembrar. Sabe porque? Porque tudo era baseado nisso, no físico. Foram compromissos de um certo tempo, sim foram, mas não é o tempo que determina o conhecimento é intensidade que você vive cada momento.

Hoje é diferente. Hoje podia ficar aqui a falar durante horas sobre ele – onde o resultado seria, encantar-me ainda mais pela pessoa que é e significa. Sabe aquela sensação cliché “de estar no meio de uma multidão e sentir-se só”? É igual. Só existe preenchimento quando ele esta presente, só ele sabe interpretar os meus olhares, conhecer os meus toques, apreciar as qualidades e aceitar os meus defeitos – e eu os deles. É a entrega ao outro. É uma relação entre dois corpos e dois corações.

Por isso sim, já tive algumas ligações mas só uma relação.

tumblr_mpzk4ntbHa1rwjvkpo1_400

desse vicio, eu já não me curo

Tomei um vicio, confesso. Nem todos acham agradavel, é verdade…mas fazer como se sabe tão bem?

A verdade é que estou viciada em abrir ligeiramente os olhos sempre que me beijas – mesmo que por vezes seja numa fracção de segundos. Transmite-me tranquilidade e felicidade, por saber que ali estás tu…de olhos fechados, a entregares-te a mim! De corpo e alma estás ali para mim. Tão bom, essa sensação *.*♡

389342_291694420902345_266248896780231_698194_859685756_n

onetravle, theers hearts ♡

Tem pouco nesta vida que me deixa abalada, mexida, sentida, mas o desconhecimento  que continua a ser o seu cheiro, o sentir a sua pele na minha, o aconchega-lo nos meus braços e o ouvir a melodia da sua gargalhada está sempre presente na minha consciência. Ele de quem falo, diz-se que mesmo nestas condições continua a ser meu afilhado – que bem que me sabe escrever/ler isto – conheci-o ainda ele era um feijãozinho, não me deu muita conversa como podem imaginar (risos)…mas a mãe dele? As horas de conversa e convivência estão resumidos nos anos que conhecemos.

Tenho um amor enorme pela a mãe deste ser (meu). Conheço-a desde dos meus 10 anos, sempre de sorriso maroto estampado na cara, de resposta afiada na ponta da língua, possuidora de uma cor de chocolate intenso, têm a capacidade de ser leve como uma brisa ou forte como uma ventania – dependerá do dia que a virem passar.

As nossas vidas longo dos anos sempre se cruzaram e nunca (mesmo com a distancia fisica) nos separaram. Orgulho-me na grande Mulher que se tornou mesmo com tantos tombos na vida, superou muitos obstáculos sozinha – o que mesmo que não fosse de uma forma dita saudável – ajudaram-a a moldar-se para o papel mais importante na vida de ser: progenitora e mãe.

Sei que irá ter que depender de mim para ganhar coragem e embarcar numa viagem longínqua em rumo ao seu encontro, para matar estas saudades que me sufocam as palavras. Ainda não será desta, mas se a ida demorar ao menos que fiquem com as palavras que ainda se deixam escrever para se lembrarem que mesmo longe terei sempre eles tatuados ao meu coração. 

collage  

 

 

 

 

 

 

 

with love, dc. ♡